O lugar onde cabem as páginas soltas desta caminhada e todos os passos que esta bailarina vai aprendendo a dar
.



.

2010-05-21

Mais música....


Na terça fui ao concerto dos Metallica, e pronto deixei de ser virgem nestas andanças de cenas metaleiras. E apesar de ser dada para a brincadeira, não preciso que me acompanhem para as coisas que  quero ou preciso fazer. Um hábito que parece, vamos aprendendo com a idade, apesar de gostar fazer as coisas acompanhada, então se a companhia dá vontade de dar um beijinho de vez em quando, só porque sim... é a minha preferida!

Ok, metade de vós estão a tratar-me de louca, neste momento! "Ir para um concerto sozinha, com uma ruptura de Ligamentos e ainda mais, Metallica... Desculpa lá, e dar-nos o nome dessas coisas que tu tomas?" Acredito que muita gente que me conhece menos bem, pensou o mesmo.

Eu só posso responder o seguinte:

- quanto à ruptura, não deixo de viver só por causa disto. Já basta não conseguir dançar como gosto, andar constantemente de saltos altos e jogar à bola com os meus miúdos. Tirando isso... faço o que puder para melhorar, mas estou aqui para as curvas. E andar-me sempre a queixar? Epa, já sei mais que isso!

- Ir ao concerto sozinha. Quando terminei a minha primeira relação, onde se partilhou casa e o próximo passo seria daí a 6 meses casar, fiquei perdida. A minha vida girava à volta dele. Deixei a minha família, os amigos e a minha cidade por ele. Depois do luto, a primeira coisa que fiz foi ir sozinha ao concerto The Gift à aula magna sozinha. Tinha de dar esse passo por mim, tinha que conseguir fazer coisas sozinha e fiz!
(aqui a miúda foi um pouco namoradeira, mas relações no verdadeiro sentido da palavra, foram só duas)

- Por último, Metallica. Porque sim! Porque tinha curiosidade, porque sempre ouvi dizer que são muito bons em palco, porque apesar da minha preferência cair por grupos mais alternativos, não podia deixar de ir espreitar.

E fiz muito bem! Incríveis estes senhores... que energia, que simpatia! Gostei muito.

Ainda tentei colocar no blogue a entrada deles, logo em directo, mas o plafon diário do tlm terminou e já não deu. Deixo-vos com duas das músicas que me fizeram vibrar e que saquei do youtube (reparem na qualidade de gravação e do som) gravadas por alguém, que tal como eu, foi no primeiro dia deste meninos.


 Nothing Else Matters e Enter Sandman

Depois conto como foi o meu concerto dentro do concerto, porque sozinha, nunca estive. Este há cada um!

9 comentários:

Libelinha☆ disse...

Tem piada... Também fiz o mesmo quando terminei um relacionamento de quase 5 anos... Fui ao Andanças sozinha, lol!...
Estavam para ir comigo mais 4 amigos e... Chegou a hora e todos se cortaram... E eu não ia deixar de ir a uma coisa que adoro só por estar sozinha e... Como tu dizes, acabasse por nunca estar só!...

Beijinhos ;P

Lou Alma disse...

Pois eu sou perita a ir sozinha a concertos e adoro, quando se gosta, gosta-se de qualquer maneira e a gente vai mesmo é ouvir música :)

Lou Alma disse...

Ja fui a tantos concertos sozinha que lhe perdi a conta, mesmo ainda no tempo em que estava casada :)

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Eu aprendi tarde que posso fazer tudo, basta querer. Se for acompanhada melhor, se for sozinha também não me preocupo ou vou desistir.

Beijinhos para as 2 meninas

:)

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Eu aprendi tarde que posso fazer tudo, basta querer. Se for acompanhada melhor, se for sozinha também não me preocupo ou vou desistir.

Beijinhos para as 2 meninas

:)

susaninha disse...

Acho que com a idade aprendemos muito! Eu com 34 anos estou condenada ao insucesso no Amor! Já tive 2 relacionamentos longos e sérios que terminaram do nada ew sem eu perceber porquê... sofri... isolei-me mas percebi que SOZINHA também consigo fazer programas interessantes!
Vou muitas vezes ao cinema sozinha, tomar café sozinha, passear sozinha, á praia sozinha, à casa da musica sozinha, até mesmo ir de férias para fora sozinha, etc etc etc.
Claro que ter companhia é muito melhor, mas na impossibilidade de acontecer, prefiro ir sozinha do que não ir! Sem duvida!
O que custa é a 1ª vez, depois habituas-te!
Beijinhos de Braga.
Susaninha

Martuxa disse...

Olá :)

Nunca tinha comentado, mas hoje não podia deixar de o fazer. Como já alguém disse só custa a primeira vez. Também já fui a alguns concertos sozinha. A primeira vez que o fiz senti-me tão bem, como se tivesse conquistado finalmente o meu EU, a minha independência emocional.
Claro que com a companhia certa se torna melhor, mas não fico em casa por falta de companhia.
Bom fim de semana.

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Susaninha, minha querida eu também tenho 34 anos, eu também tive dois amores falhados, mas não considero que esteja condenada a esse nível. Não me arrependo de ter amado esses dois homens, porque aprendi tanto. E mudei, isso notou-se de um relacionamento para o outro e espero que se venha a notar num próximo. Agora na minha opinião, acho que no momento em questão não podiam ser a pessoa certa, a pessoa que me acompanhará até ao final dos meus dias. Porque essa pessoa, eu sei que anda por aí e quem sabe um dia nos vamos encontrar e percorrer um caminho lado a lado...

Acho que com a idade aprendemos Quanto à idade... acho que aprendemos com a vida, com as experiências que ela nos vai trazendo. A idade vai-nos dando o saber para lidar com essas aprendizagens. Agora e cada vez mais, as pessoas vão aprendendo a viver sozinhas, a não depender de outras.

Sabes, não sei se isso é positivo. Tem um lado bom, porque podemos avançar sem estarmos dependentes de alguém, mas com o passar do tempo, podemos ganhar hábitos e rotinas que se tornem perigosas, e não permitir que outro entrem na nossa vida e estraguem essa forma de viver que conquistámos.

Eu preferia ter as duas coisas. Ter alguém a meu lado com quem partilha-se as coisas boas e más, mas também ter momentos só meus.

Como alguém me disse à pouco tempo, não durmas no meio da cama, deixa um dos lados livre para que alguém possa entrar na tua vida.

Faz coisas sozinha, mas partilha momentos com o outros também.

Beijinhos de Lisboa para ti Susaninha

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Olá Martuxa,

Por acaso acho que já comentaste outra vezes

Pois minha Linda, eu da primeira vez que fiz algo sozinha, e tão foi um concerto, senti um misto de emoções.

Lógico que me senti bem, porque consegui ir até lá sozinha e aproveitei o máximo que pude. Mas senti falta da companhia, de partilhar comentários, olhares...

Agradeço o desejo e retribuo com votos de boa semana.

Beijocas e volta sempre