O lugar onde cabem as páginas soltas desta caminhada e todos os passos que esta bailarina vai aprendendo a dar
.



.

2010-05-01

Adormeci...

Ontem quando cheguei a casa estava de rastos. Foi uma semana cheia de sonhos, algumas emoções, consultas, fisioterapia e mudanças. Finalmente deixei a sala e estou a montar o meu quarto.

Por isso não consegui sair com os amigos - deixei isso para hoje - nem passei nos blogue que sigo para dar um olá.

Mas apesar disso tudo, o meu cérebro lá conseguiu dar-me a volta e apesar da sensação menos boa com que fiquei ontem, voltou a colocar aquele homem nos meus sonhos ou no meu sub-consciente não sei ao certo?!

A única coisa que sei, é que a sua voz, pelo menos a voz que lhe associei, disse-me contacta comigo, não me deixes! Pouco me importa como o fazes, liga-me, manda mensagem, vai à internet.... procura-me, mas não me deixes já. Espera só mais um pouco!




Pela manhã acordei com a sensação que estou a ficar assim para louca! Só pode! Então mas esta pessoa persegue-me nos meus sonhos, onde tem sido "Um sonho de homem" (Pretty Women, adaptado) e ainda quer mandar?

Eu sei que é um sonho, que depende do que vivo, do que sinto no dia a dia, do que na realidade pretendo, mas acho que já chega! Quero uma coisa real, de carne e osso, que possa tocar, cheirar, sentir, olhar,... quero uma pessoa real. Uma pessoa que tenha certas características, mas que consiga sempre me surpreender (pela positiva, claro).

Cansei-me de sonhar, de idealizar planos para o futuro. Quero algo para o presente, para o dia de hoje. Lógico que sei esperar, sei colocar objectivos a médio prazo, mas coisas realistas, porque quando o sonho é alto demais, a queda, quando o que se almeja não é atingido, é bem maior.

Quero um amor sim, mas vivido com a intensidade necessária, para que consiga ser eu mesma, amada por mim e que não me desejem mudar. Que ele também seja assim, com os mesmos direitos que eu, e que os dois consigamos ser um só, mas nunca deixando de ser seres individuais, que tem o dever de respeitar quem escolheram para estar ao seu lado.

Agora uma coisa é certa, esperar, espero... se me disserem isso, se me explicarem o porquê, mas acho que já não tenho paciência para amores platónicos. Eu não quero Amar numa estrada de sentido único, estou farta disso: dar, dar, dar. Agora já tenho direito a auto-estradas, onde para além de existirem dois sentidos, há mais que uma faixa e a intensidade é grande!




10 comentários:

A minha essência disse...

Nem de prepósito! Postei ontem um post que vai de encontro com estas tuas palavras.

Beijokas :D

P.S.- Espero que quando fores ao blog e leres o post que de alguma maneira de ajude! Que te dê uma luz!

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

eu li isso ontem, não comentei porque ficou escuro lá fora.

Atenção, que está muito longe do teu post, mas de alguma forma o que li tocou cá dentro!

Aqui existem mesmo sonhos, daqueles que temos a dormir, existem pessoas também, que nada fazem para agradarem a outra, mas o raio da primavera deve ter feito estragos.

Tenho que levar a cabeça e o coração a um técnico para formatar e re-instalar o software... passa que é um instante.

:)

António disse...

Pois...amor intenso, real, sentido...que te deixe louca de prazer...que te leve ao fundo de ti mesma e te liberte sensações que ainda não descobriste!...

Beijo
António

Anônimo disse...

Meu Deus, eu não escreveria melhor... Também estou farta de dar, dar, dar e não recebo nada! Que se passa com os homens de hoje???
Quero um amor... um garnde amor... mas não vejo rigorosamente nada!
Nem sei o que te dizer!
Beijinhos,
Susaninha

Lu.a disse...

Vai-te acontecer quando menos esperares... um "cliché", eu sei, mas olha que é bem verdade! ;)

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

António,

Amor apenas, amar e ser amar. Já vivi relações muito intensas, que para mim se tornaram calmas mas que para a outra pessoa não chegou.

Beijocas

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Susaninha,

Não acho que o problema seja dos homens, até porque existem homens que procuram o mesmo e sofrem por amor. Acho o problema é mais das pessoas, que cada vez mais pensam em si, desistem quase que à primeira de uma relação que disseram um dia ser para toda a vida.

Beijocas Grandes

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Lu.a,

pois o futuro assim dirá... este é só um momento assim para o confuso. O cansaço em conjunto com a primavera está a dar frutos

;)

Beijocas grandes

Martuxa disse...

Revi-me em cada palavra tua...estou na ressaca de um grande amor, que um dia me disseram ser para sempre. Nunca pensei que fossem desistir quando as dificuldades (primeiro filho e o cansaço que dai vem) chegassem...
Hoje em dia as relações são um pouco descartáveis. Não serve à primeira, parte-se para outra sem grandes sacrifícios.
Mas ainda tenho os meus sonhos, especialmente o de um dia viver outro grande amor, mas que retribua tudo aquilo que eu dou também.

Anônimo disse...

Acho certo o que disseste à Susaninha. Nada mais. Só prometo passar mais vezes por aqui.
Abraço! *
a) flordocardo