O lugar onde cabem as páginas soltas desta caminhada e todos os passos que esta bailarina vai aprendendo a dar
.



.

2010-06-28

E agora... diz-me?


Engraçado, tudo começou com uma discussão...

... naquela tarde nem te podia ver e hoje sei que tu também não conseguias estar no mesmo espaço que eu. O pior é que fomos obrigados a estar juntos! Eu, porque sei que tive culpa desse desentendimento, esperei algum tempo para te explicar o porquê de ter explodido logo no primeiro dia que aqui chegaste! E tu, entendeste.

De forma sábia, domaste-me! Foste sabendo levar-me a porto seguro e fazendo baixar as armas que hoje sei estavam em guarda, não deixando ninguém aproximar-se do que era extremamente necessário!

Quando nos cruzávamos os nossos corações denunciam-nos, parecem que saltavam do peito. Eu não escondia o sorriso de menina e tu aquele nervoso que te fazia fugir logo que chegava alguém...

Durante o dia, apesar de apenas existirem fugazes trocas de olhares ainda hoje é visível que o sol brilha de forma diferente quando estamos juntos! E cada vez mais é difícil manter a distância.

Eu vou ficando mais tempo e tu também.

Até aquele dia.

Aquele dia em que os nossos olhos não conseguiram fugir mais e as nossas vozes até ali tremulas, deixaram de se ouvir para o comum dos mortais e num passo roubaste-me um beijo. Não sei se lhe chame o primeiro apenas, porque os nossos lábios quando se tocaram não se conseguiram largar.

Quando demos conta, os nossos corpos meios desnudados estavam envoltos numa cor de branco marfim e dourado bronze, onde as caricias tentavam lutar contra aquele desejo que crescia a cada segundo que passava.

Afastavas-te, dizendo que não podia ser... mas logo me agarravas pela cintura e eu, fazendo o mesmo, afastava-te com a mão, mas puxava no mesmo instante para junto de mim... que luta desigual!


E agora... diz-me?

8 comentários:

A minha essência disse...

Humm... e assim se alimenta...
Quer me parecer que é algo proibido... ;)

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Essência;
pois é verdade... nós alimentamos-nos da vida e de tudo o que ela nos vai trazendo e até tirando, desde que sejamos capazes de aprender com isso.

proibido: um pouco! Complicado: muito!

A minha essência disse...

Imagino que sim... mas é o que sabe melhor! ;)

Beijos

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Nunca gostei de viver coisas proibidas, escondidas minha querida... só te posso dizer que a minha cabeça anda a mil km/h!

Alguns dos problemas que admito, que para nós não o são, irão ser uma luta!

Depois, existem outros... bem, existem outros, que são realmente problemas!

Mas os passos dão-se um de cada vez, não é?

Tenho é receio, porque me sinto completamente desprotegida neste momento!

Beijocas

A minha essência disse...

Compreendo... Bom, se precisares de falar/escrever tenho mail no blog. Os meus olhos estarão prontos para te ler!

Beijos

*flor* disse...

' E agora ... diz-me?'
Acho que também precisava de uma resposta a essa pergunta, apesar de não ter dado esse passo não quer dizer que não o deseje (se é que me entendes)!

Desculpa a invasão mas as tuas palavras de repente fizeram-me todo o sentido e a pergunta pareceu tão 'minha'.!

Tudo se ajeita! ^^,

beijinho*

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

flor,

És muito bem vinda, acredita...

Neste dia não me sabia nessa situação, descobri logo depois, minutos depois...

Acho que esta pergunta vai sem dúvida ao encontro do teu último post, gostei muito de o ler! A minha luta agora é quase inglória

Eu também espero que tudo se ajeite minha querida! Sou tão contra isso tudo...

Beijocas grandes

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Essência,

e eu a pensar que tinha respondido...

Isto, como qualquer boa novela mexicana, vai ficando mais apimentada dia para dia. Agora o público deve estar desejoso de ver se um dos personagens principais salta fora.

Mas obrigada pela ajuda e pelos ouvidos/olhos prontos para ouvir/ler o argumento. Deixa estabilizar as coisas aqui na escola (sim ainda por aqui estou) e logo te digo como decidi fazer as coisas.

Beijoquinhas

(e olha, vou-me pirar! Tenho de dormir)