O lugar onde cabem as páginas soltas desta caminhada e todos os passos que esta bailarina vai aprendendo a dar
.



.

2010-04-23

carinhoso ou selvagem?

Esta noite foi intensa, sonhei que fazia amor. Sim amor com ... alguém. Mas amor com carinho, daquele que queremos olhar o outro, ver o prazer no seu rosto. Dois corpos num só!

Acordei com aquele sentimento... onde estás?


... quero que voltes esta noite!!! ...

12 comentários:

Lou Alma disse...

=) às vezes sabe tão bem não é? ( correu mal,não é ás vezes é sempre, mas tu entendeste ;) )

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

sim entendi minha querida :)

mas acredita que foi mais pelo carinho todo que senti-a... quando acordei, senti a sua falta!

Lou Alma disse...

Sim, eu sei bem o que isso é ... fica aquele aperto no peito , acho que deve ser a isso que sente nessas alturas que se chama saudades do futuro.

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

:)

ou de amar

se irá acontecer não sei? Era bom.

mas o futuro dirá!

António disse...

Saudades...

Beijo
António

Libelinha☆ disse...

hummmm... Adorava quando tinha esses sonhos... Mas ficava tão triste quando acordava e estava ali sozinha na cama!...
Agora... sabe tão bem partilhar a cama com alguém que se ama... E isto é uma experiência para mim!...

Beijinhos ;P

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Tens Saudades António, de amar? De sentir tudo isso?

Beijocas

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Libelinha, que bom minha querida.

Os sonhos são bons, mas não chegam perto ao que se sente na realidade.

Ama muito e sê muito amada :)

Beijocas

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Bonito blogue, obrigada pela partilha.
Beijinhos

António disse...

Tenho!

Beijos
António

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

António,

Eu tenho fases eu que sinto mais saudades, mas depois deixo-me estar.

Não quero viver da saudade, mas também não quero ficar tão imune ao ponto de tornar-me uma ilha.

Beijocas

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

Empresária, obrigada.

Volta quando quiseres.

Beijocas